6 de mai de 2008

pág. 10

12. EXT. SEDE LORENZ INC. - DIA

Moe está de roupão, calçado com ténis diferentes em cada pé. Abana no ar umas pastas com umas folhas de cálculos à medida que tenta convencer dois seguranças da Lorenz Inc. a deixarem-no entrar pela porta da frente.

Moe

É só para deixar este documentos ao senhor Lorenz. Por favor.
[Gritando] Lorenz! Lorenz! Pára já com os "nanoides", estás enganado. Eles estão à solta...

Os seguranças atiram Moe ao chão, fazendo com que caia de costas.

Segurança

Fora daqui, antes que chame a policia. Ou quer fazer uma visita ao meu gabinete ali no beco e falar com o meu punho?

Thomas entra em plano e segura o braço ao segurança e Rita ajuda a levantar Moe.

Thomas

Eu acho que o senhor não vai querer levar um processo jurídico por um advogado como eu. Acredite!

Rita

Moe, estás bem? Eles magoaram-te?

Moe

Calma Rita, eu estou bem. Só o meu orgulho cientista está a doer.

Rita

Porque estás aqui? Assim vestido, a tentar falar com o sacana do velho?

Moe

Eles estão à solta, Rita! À solta! Eu consegui provar, tenho aqui as provas nos meu cálculos.

Moe apanha do chão os papéis, levanta o braço direccionado a Thomas, exibindo as suas provas.

Nenhum comentário: