14 de jun de 2008

pág. 13

15. INT. CASA VITORIANA - TARDE

Plano apertado dum copo com whisky em contra-luz.

Mão agarra copo e câmara segue-o até à boca de um homem de barba.

Homem dá um gole.

THOMAS

Hum… Ironia… Faz agora 18 anos que vim para África, esta terra de ninguém… Os mesmo 18 anos que este bom whisky demorou a envelhecer para ficar tão sobrebo assim! [Esboça sorriso]

A mesma velhice que tanto combati quando... bem, deixa para lá Nkosi, é uma história chata.

NKOSI

O senhor Thomas é que sabe…

Outro homem entra na sala, de charuto numa mão e copo de whisky na outra, e senta-se no cadeirão em frente ao cadeirão onde está Thomas.

SIR NICHOLAS

Então Thomas, mais um final de tarde típico na savana a contar histórias para Nkosi?

THOMAS

Sir Nicholas, só conto histórias interessantes.

SIR NICHOLAS

Acredito que sim. Aliás, acabei de instalar as minhas coisas no meu quarto, e não tenho mais nada que fazer, a não ser desfrutar deste charuto e deste whisky na sua companhia. Um poder só igualado aos dos deuses!

THOMAS

O Sir Nicholas sabia que na mitologia nórdicas, os anões provêem de uns vermes que roiam o cadáver de um gigante? Foi através dos ossos e sangue do gigante, que os deuses os criaram. Tornaram-se grandes e hábeis artífices, forjando ferro como ninguém, criando quase todas as armas para os seus criadores combaterem. Mas os anões não eram perfeitos. Tornaram-se gananciosos, ladrões e trapaceiros quando diante de riqueza.

SIR NICHOLAS

Thomas, eu que sou alemão e não sabia tal história.

THOMAS

Nanismo, a doença que afecta os anões, é a base do nome da minha empresa NANO.
Eu comparo agora, os anões da mitologia com os "nanoides" que eu criei há alguns anos. Julgava eu que estava a fazer algo para o bem da humanidade. O quanto eu estava errado Sir Nicholas!

SIR NICHOLAS

Mas olhe que nem toda a gente é assim tão pessimista com a sua invenção. Olhe o senhor Ashton, que há dias que não aparece, nem ele nem os seus empregados. Deve estar a adorar!

THOMAS

Por falar no diabo…

Thomas levanta-se do cadeirão e pousa o copo vazio na mesinha ao lado, dirigindo-se ao alpendre da casa.

15. EXT. FRENTE CASA VITORIANA - TARDE

Plano do alpendre da casa com Thomas com os braços apoiados na cerca.

O jipe pára em frente, com os dois homens armados a saltarem da parte de trás com ar chateado.

Ao lado do condutor está Ashton, o homem quem eles caçaram.

ASHTON

Senhor Thomas, eu acho os seus homens são muito bons caçadores, mas eles não devem estar a gostar da minha cara.

THOMAS

É normal senhor Ashton! A sua participação demorou três dias seguidos e eles acabaram por ficar longe das famílias e com menos dinheiro de recompensa. Você é um osso duro de roer!

Ashton e Thomas dão aperto de mão.

Nenhum comentário: